domingo, 31 de agosto de 2014

Ladrão.


Eu estou há dias ouvindo a mesma música. Uma música "lado B" da Madonna, chamada Masterpiece
E não é que ela me ajudou a entender uma das cartas mais temidas do Sibilla?
Coloque para tocar, clicando aqui embaixo, e entenda um pouco mais sobre o Ladrão. Nas entrelinhas está o que perdemos... ou o que achamos.
Não tem o seu Sibilla ainda? Vamos lá na Amor, o Próprio ou na De Keizerin Boutique.
E para quem quer aprender a ler o Sibilla, em breve teremos um curso completo no Espaço Merkaba! Não perca! 


If you were the Mona Lisa
You'd be hanging in the Louvre
Everyone would come to see you
You'd be impossible to move

It seems to me
That's what you are
A rare and priceless work of art
You stay behind
Your velvet rope
But I will not renounce all hope

And I'm right by your side
Like a thief in the night
I stand in front of the Masterpiece

And I can't tell you why
It hurts so much
To be in love with a Masterpiece

Cause after all
Nothing's indestructible

From the moment I first saw you
All the darkness turned to white
An Impressionistic painting
Tiny particles of Light

It seems to me
That's what you're like
The look but please
Don't touch me type
And honestly it can't be fun
To always be the Chosen one

And I'm right by your side
Like a thief in the night
I stand in front of the Masterpiece

And I can't tell you why
It hurts so much
To be in love with a Masterpiece (Masterpiece)

Cause after all
Nothing's indestructible
Nothing's indestructible
Nothing's indestructible
Nothing's indestructible

And I'm right by your side
Like a thief in the Night
I stand in front of the Masterpiece

And I can't tell you why
It hurts so much
To be in Love with a Masterpiece

And I'm right by your side
Like a thief in the night
I stand in front of the Masterpiece

And I can't tell you why
It hurts so much
To be in Love with a Masterpiece (Masterpiece)

Cause after all
Nothing's indestructible
Cause after all

Nothing's indestructible

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Blogagem Coletiva Petit Lenormand: 37. Hermann disserta sobre Astrologia e Lenormand: Um diálogo possível?



Olá pessoal. Esse é, sem sombra de dúvidas, um dos artigos mais lúcidos que li sobre o tema. Sem mais a dizer, deixo-os na excelente companhia de Hermann.

Lenormand e AstrologiaPode misturar?

Se o baralho Lenormand foi criado por um alemão como um jogo de diversão podemos dizer que sim, podemos misturar, já que é para diversão, não? Mas se ele foi criado por uma francesa envolvida com ciganos, sociedades esotéricas secretas, kabbalah, tarot, oráculos diversos e a própria astrologia, é óbvio que podemos misturar tudo!

Os Decanatos

Duvido que alguém que já tenha ouvido falar dos 36 decanatos do zodíaco não tenha pensado “ahhh esse baralho também tem 36 cartas!”. Já vi um baralho bem velhinho com os decanatos anotados no canto das cartas, começando com o 1º decanato de Áries na carta 01 (Cavaleiro) e terminando com o 3º decanato de Peixes na carta 36 (Cruz). 

Faz sentido? As 3 primeiras cartas (o Cavaleiro, o Trevo e o Navio) mostram a coragem, a ousadia, a impaciência e a impulsividade de Áries? As 3 últimas cartas (os Peixes, a Âncora e a Cruz) mostram a espiritualidade, a intuição e o escapismo de Peixes? Precisaria de muito estudo que daria um livro, pois teríamos que analisar todos os pontos positivos e negativos de cada signo e de cada carta. Um ariano não é igual o outro, ele tem pontos positivos e negativos que podem ser analisados em seu mapa astral. Da mesma forma a carta 01 pode ter infinitos significados quando fazemos perguntas diferentes e colocamos ela ao lado das outras 35 cartas.

Casas, Signos e Corpos Celestes

Além dessa possibilidade de associar as cartas aos decanatos podemos associar cada carta a um signo, uma casa astrológica e um corpo celeste. Existem alguns baralhos que vem com os símbolos astrológicos (glifos) impressos nas cartas. Um deles é o alemão Lenormand Wahrsagekarten Mit Astrologischen Symbolen, de Hildegard Leiding. Outro também alemão é o Golden Lenormand, de Marcela Sulzmann. Outro pouco conhecido é o russo de Vitaliy Zaychenko, Виталий Зайченко. E o mais famoso é o suíço Mystisches Lenormand, de Regula Elizabeth Fiechter, publicado por AGMüller-Königsfurt-Urania e distribuído nos EUA pela USGames com o nome de Mystical Lenormand.

O Mystisches tem uma arte única, amada por muitos e odiada por alguns, criada pelo artista Urban Trösch. Cada carta mostra uma janela diferente para um mundo místico e nela podemos ver uma cena representando um símbolo tradicional do Lenormand. Como a proposta é um mundo místico, o artista adicionou outros símbolos além do tradicional, além de pelo menos um animal em cada carta. Mas voltando para a Astrologia, nesse baralho o glifo aparece no canto superior direito, enquanto o número da carta no canto superior esquerdo.

Das 36 cartas, 12 ficaram sendo as 12 casas do zodíaco, outras 12 ficaram com os 12 signos e as restantes com o Sol, a Lua e outros corpos celestes. 


As Casas Astrológicas

Na Astrologia as 12 casas regem todas as áreas da vida e, num mapa astral, mostram onde a energia está. 

A Casa I representa você, seu ascendente, sua ambição e impulso. É representada pela carta 15 (Urso), que tem em um de seus significados o poder. 

A Casa II rege os ganhos e perdas materiais e atitudes financeiras em geral. É representada pela cata 23 (Ratos), que além de ter uma fama negativa de perda, também reflete a conquista se olharmos pelo ponto de vista dos ratinhos. Perdas de um lado, ganhos de outro.

A Casa III rege todas as formas de comunicação. É, obviamente, representada pela carta 27 (Carta).

A Casa IV  rege a família e o lar. No Lenormand temos a carta 4 (Casa) exatamente para esse significado.

A Casa V rege a diversão, criatividade, filhos. Por isso é representada pela carta 13 (Crianças).

A Casa VI rege o trabalho, carreira e atitudes profissionais. É representada pela carta 35 (Âncora). Essa carta tem significados diferentes dependendo do país, mas nos de língua alemã seu significado é o trabalho. É só pensar que a âncora é o que mantém o navio no chão, no mundo material e o trabalho é onde você consegue dinheiro para viver na matéria.

A Casa VII rege as parcerias e relacionamentos amorosos. É representada pela carta 24 (Coração). Aqui temos que ver o “coração” de forma neutra, pois pode ser tanto para amar quanto para odiar.

A Casa VIII, entre outras coisas, rege as perdas, transformações e “mortes” emocionais. É representada pela a carta 08 (Caixão).

A Casa IX rege muitas coisas como espiritualidade, educação, filosofia de vida, mas tudo relacionado com o buscar, por isso também é relacionada com viagens e longas distancias.  É representada pela carta 03 (Navio) tanto pelo buscar quanto pelas viagens.

A Casa X rege o reconhecimento, prestigio, status público e a sociedade. É representada pela carta 20 (Jardim), que nos países de língua alemã significa pessoas e sociedades.

A Casa XI rege as amizades e organizações. Não poderia deixar de ser representada pela carta do amigo, a carta 18 (Cão).

Finalmente a Casa XII rege o íntimo, o subconsciente, a intuição e o espiritual. É representada pela carta 36 (Cruz). A Cruz geralmente só é analisada de forma negativa, como sendo um peso e um carma negativo, mas pode ser vista simplesmente como espiritualidade ou carma, que se é positivo ou negativo vai depender do contexto. 



Os Signos

Sabendo um pouco sobre as 12 casas fica mais fácil! Sobre os 12 signos todo mundo sabe um pouco, principalmente as partes positivas sobre si e as negativas que tanto critica nas outras pessoas.

12 Signos:
Áries: Carta 17 (Cegonha)
Touro: Carta 25 (Anel)
Gêmeos: Carta 34 (Peixes)
Câncer: Carta 32 (Lua)
Leão: Carta 31 (Sol)
Virgem: Carta 05 (Árvore)
Libra: Carta 22 (Caminhos)
Escorpião: Carta 07 (Serpente)
Sagitário: Carta 02 (Trevo)
Capricórnio: Carta 21 (Montanha)
Aquário: Carta 16 (Estrelas)
Peixes: Carta 26 (Livro)

Os Corpos Celestes 

O baralho Lenormand, assim como o Tarot, tem 3 cartas “astrológicas”, a carta 16 das Estrelas, a carta 31 do Sol e a carta 32 da Lua. Sendo o Sol regente do signo de Leão, a carta 31 se encaixa perfeitamente para esse signo. O mesmo acontece com a Lua que rege o signo de Câncer, e este é o signo da carta 32. Já a carta 16 representa o visionário signo de Aquário.

O Sol é representado pela carta 33 (Chave), que simboliza uma energia masculina de recursos e realização. Já a Lua é representada pela carta 30 (Lírios) que simboliza uma energia feminina de amor e espiritualidade.

12 Corpos Celestes:
Sol: Carta 33 (Chave)
Mercúrio: Carta 01 (Cavaleiro)
Vênus: Carta 29 (Mulher)
Lua: Carta 30 (Lírios)
Marte: Carta 28 (Homem)
Júpiter: Carta 09 (Flores)
Saturno: Carta 19 (Torre)
Urano: Carta 12 (Pássaros/Corujas)
Netuno: Carta 06 (Nuvens)
Plutão: Carta 14 (Raposa)
Kiron: Carta 10 (Foice)
Lilith: Carta 11 (Chicote)

Praticando com Leituras

Concordando ou não com as atribuições feitas pela autora do Mystisches Lenormand ou dos outros 2 baralhos citados anteriormente o importante é ter jogos práticos relacionando o significado das cartas com a Astrologia. Afinal essa mistura toda tem que responder algo e não apenas criar discussões. 

Uma maneira muito eficaz é dispor uma carta para cada casa astrológica, que pode ser utilizada mensalmente ou até semanalmente, pois na atualidade as coisas mudam muito rápido e a sorte está jogada ao vento!

Com os conceitos básicos das casas em mente ao embaralhar, é só tirar 12 cartas, uma carta para cada casa, ou até mesmo utilizar todas as 36 cartas, 3 para cada casa. Simplesmente corte o baralho e tire as cartas ou vai “pescando” aleatoriamente do monte. Lembrando que esse é um jogo que vai analisar o presente, ou seja, como estão as energias da sua vida divididas nas 12 casas.

Não é necessário utilizar o Mystisches Lenormand para essa leitura. É possível marcar os glifos em um baralho já velhinho ou em cartas de baralho comum, também marcadas com o número das cartas Lenormand. É um método muito bom pra estudar!

Agora é analisar! Cada um tem seu jeito para fazer leituras. Não importa se você usa uma toalha de determinada cor, vela, incenso ou uma imagem que te ajude a se concentrar. Para essa análise é aconselhável um bom chocolate e uma caixa de lenços.

Quando a carta correspondente da casa aparecer sobre ela, é possível interpretar que as energias da casa estão equilibradas. Se forem utilizadas 3 cartas para cada casa, essa carta que representa a casa pode ser ignorada e a interpretação se dará com as outras 2. Por exemplo, na casa VII saíram as cartas 24 (Coração), 14 (Raposa) e 23 (Ratos), ignore a carta 24 e interprete somente as cartas 14 e 23, no caso dessa casa, para os relacionamentos amorosos. Chocolate e lenços em ação!!!

A casa I, sendo a casa do ascendente, pode ser interpretada como as principais energias atuando em toda a leitura. Por exemplo, saíram as cartas 01 (Cavaleiro), 31 (Sol) e 33 (Chave), pode ser uma confirmação de que mesmo que outras casas estejam desequilibradas, você tem a coragem, força e recursos para se reequilibrar.

Com um mapa astral em mãos as interpretações podem ser direcionadas para os pontos mais críticos. Um exemplo pode ser a dificuldade de comunicação, que nesse caso deve ser analisadas com mais cuidado as cartas na casa III, mas sem esquecer dos potenciais mostrados na casa I, e se for comunicação entre família a casa IV, trabalho a casa VI, amor a VII e assim por diante. 

Veja um mapa astral como a planta de uma casa. A sua casa pode ter ambientes bem planejados e outros com alguns problemas que podem ser solucionados com uma boa decoração. As cartas Lenormand seriam as sugestões de decoração. De tempos em tempos elas vão te mostrar o que está atrapalhando, ajudando e aconselhando o que mudar de lugar.

Os Naipes

Mas se você não quer saber de casas astrológicas e muito menos de planetas, ainda é possível colocar um pouco de Astrologia no seu baralho clássico com naipes. Para isso é só separar as 12 cartas da “corte”, os Valetes, as Damas e os Reis. Essas 12 cartas serão os 12 signos do zodíaco.

O naipe de Paus ficaria representando os signos de Fogo; Sagitário, Leão e Áries. Os mais ativos, extrovertidos, auto-confiantes e líderes. O naipe de Ouros ficaria representando os signos de Terra; Virgem, Touro e Capricórnio. Os mais estáveis, realistas e práticos. O naipe de Espadas ficaria representando os signos de Ar; Gêmeos, Aquário e Libra. Os mais mentais e intelectuais. O naipe de Copas ficaria representando os signos de Água; Peixes, Escorpião e Câncer. Os mais emocionais, sensíveis e psíquicos.

Podemos usar os 4 Valetes para os 4 signos mutáveis, as 4 Damas para os 4 signos fixos e os 4 Reis para os 4 signos cardinais. Os signos mutáveis são os mais confortáveis com as mudanças e se adaptam facilmente (Sagitário, Virgem, Gêmeos e Peixes). Os signos fixos são os mais teimosos e só gostam de mudanças iniciadas por eles (Leão, Touro, Aquário e Escorpião). Já os signos cardinais são automotivados e gostam de tudo que é novo (Áries, Capricórnio, Libra e Câncer).


Paus 
Valete: Sagitário
Rainha: Leão
Rei: Áries


Ouros
Valete: Virgem 
Rainha: Touro
Rei: Capricórnio


Espadas
Valete: Gêmeos
Rainha: Aquário
Rei: Libra


Copas
Valete: Peixes 
Rainha: Escorpião
Rei: Câncer

Os 12 glifos podem ser escritos em algum canto da carta ou ao lado das figuras, e dessa forma ajudar a identificar rapidamente os signos. Numa leitura em que a pergunta for sobre a personalidade de alguém, essa informação pode ser muito útil! É possível usar inicialmente somente essas 12 cartas focando apenas nos signos e depois o baralho completo focando nos símbolos originais do Lenormand. 

Para quem gosta de fazer previsões de tempo também é uma boa saída! Cada umas dessas 12 cartas seria o mês do signo. Seria útil ter em mão o calendário astrológico que começa com Áries e e termina em Peixes, por volta de em 20 de março, dependendo do ano.

Conclusões

É muito difícil chegar a uma conclusão quando o tema é Lenormand, ainda mais misturado com Astrologia. São temas muito complexos que podem ter a interpretação totalmente alterada por causa de um detalhe no mapa astral ou por uma cartinha em determinada posição. São muitos os pontos de vista e as possibilidades de interpretação são infinitas.

Um ponto de vista diferente é para somar, mesmo sem trazer a astrologia em 100% de suas leituras, não marcar os glifos em seus baralhos, muitos menos usar o Mystisches ou outro baralho com os glifos já impressos. É para, em um momento que você menos espera, lembrar daquilo que leu naquele blog famoso ou naquele outro que nem se lembra o nome. Lembrar daquilo que o conhecido do seu amigo daquele grupo comentou e você achou sem o menor sentido naquele momento. Talvez agora, aquele comentário se encaixe na situação que apareceu na sua leitura. E é exatamente isso que torna o baralho Lenormand sensacional!

Nota 1: A origem do baralho Lenormand não é o foco. Não é afirmado se o baralho foi criado pela Mlle Lenormand ou pelo alemão Johan Kaspar Hechtel. Atualmente outras possíveis origens são questionadas.

Nota 2: As associações astrológicas descritas foram baseadas no "Mystisches Lenormand" publicado por AGMüller-Känigsfurt-Urania, por ser o baralho com glifos impressos mais acessível. Outras associações são perfeitamente possíveis.

Nota 3: Nas imagens com os naipes foi utilizado o baralho de estilo Dondorf, publicado por AGMüller-Känigsfurt-Urania, com o nome "Lenormand Orakelspielkarten mit Kartenbildern".